Comunidades e Capelas
  • Localizado a 20 km de Uberlândia, é pela Rodovia Municipal Neuza Resende.

Cruzeiro dos Peixotos teve um início de formação que não diferiu muito dos demais Distritos. Conta-se que em 1905, uma das famílias residentes na localidade cravou um cruzeiro na área hoje onde se situa a Igreja Santo Antônio.

Ali, os moradores das redondezas se reuniam para rezar e, eventualmente, promover eventos para a arrecadação de fundos, que mais tarde seriam usados para a construção da igreja. Fato que chama a atenção era o hábito de se sepultar, ao pé do cruzeiro, as crianças nati-mortas, os “anjinhos”.

A construção da igreja aconteceu depois que o fazendeiro José Camin, cumprindo uma promessa feita por sua esposa D. Cherubina, levantou a capela no local, consagrada a Santo Antônio e São Sebastião. A imagem de Santo Antônio também foi doada por um morador da região, Sr. José Batista.

No ano de 1915, nova doação de terras feita pelo Sr. José Camin à Câmara Municipal deu origem ao prédio destinado à Escola Rural Estadual. O primeiro armazém foi instalado em 1918. Posteriormente, entre 1930 e 1940, foram instalados um açougue, uma beneficiadora de arroz, uma fábrica de doces, manteiga e queijo.

A formação efetiva do povoado se deu por volta de 1925, quando um número considerável de famílias começou a se instalar e, em 1928, o povoado ganhou o primeiro telefone. Em 31 de dezembro de 1943, o decreto-lei nº 1058 da Assembléia Legislativa do Estado de Minas Gerais, criou o Distrito de Cruzeiro dos Peixotos.

Atualmente, sua população total é de 976 pessoas, conforme dados fornecidos pela Secretaria Municipal de Planejamento Urbano da Prefeitura Municipal de Uberlândia; sendo que, desse total, 514 são do sexo masculino e 462 do sexo feminino. Ressaltando, também, que a população rural soma 494 pessoas e a urbana soma 482 pessoas residentes no distrito.

Em 2013, a Secretaria Municipal de Governo, através da Superintendência de Operação dos Distritos, está em fase de implantação de uma Agência de Correios em Cruzeiro dos Peixotos por meio de convênio.

  • O distrito está localizado ao norte da cidade, à 32km do centro de Uberlândia.

Denominada inicialmente como Martinópolis pelo fato do povoado ficar localizado nas antigas terras do Sr. Hipólito Martins (origem de Martinópolis), e Fundada por Joaquim Mariano da Silva, que cumprindo uma promessa feita por sua mãe à São João Batista, fez um cruzeiro colocando-o no alto da colina que hoje se localiza a Capela São João Batista de Martinópolis e onde devotos de São João reuniam-se ali todos os anos no dia 24 de junho para rezar o terço e recolhiam “esmolas” para construção da Capela.

Em 1917, Emerenciano Cândido da Silva (Capitaozinho), Germano Ribeiro da Silva, João Paniagua Nunes, Eliotério Batista Pacheco, Américo Severino do Nascimento, Oniceto Antônio da Silva, João Antônio de Faria, Marcelino Antônio de Faria e Francisco Antônio Fernandes constituíram uma sociedade, que deveria trabalhar pelo desenvolvimento da região. Adquiriu-se o terreno, que mais tarde foi doado ao Município.

Em 27 de setembro de 1926 foi criado o Distrito de Martinópolis, do Município de Uberlândia, e instalado em 17 de maio de 1927 (Lei 935, de 27 de setembro de 1926).

Pelo Decreto-lei nº 1.058 , de 31 de dezembro de 1943, Martinópolis passou a ser denominada Distrito de Martinésia.